CADERODE, MADE WITH BIESSE: Foto 1
CADERODE, MADE WITH BIESSE: Foto 2
CADERODE, MADE WITH BIESSE: Foto 3

Fabricante de móveis corporativos, Caderode conta sua história com a produção de mobiliário com máquinas Biesse

A Caderode é uma empresa brasileira fundada em 1994, pelos três irmãos Vanderlei, Valdezir e Volnei e com atuação no desenvolvimento de mobiliário corporativo.  A empresa começou a confeccionar cadeiras de palha no porão da casa dos pais do trio e hoje atua em 23 estados, com 35 lojas e 170 colaboradores diretos.

Por meio de um intenso e dedicado trabalho de planejamento, a Caderode busca entregar ao mercado um conceito de mobiliário que une elegância, conforto e design, com peças especialmente projetadas para compor ambientes de trabalho. Aspectos como praticidade, inventividade e inquietude são qualidades facilmente identificadas nos executivos com carreiras de sucesso.

São homens e mulheres inseridos no mercado de trabalho e que não medem esforços para atingir seus objetivos laborais.  A empresa é dedicada a esses inquietos e incansáveis profissionais que merecem executar seus trabalhos em um ambiente que os motive e possibilite o máximo desempenho em suas funções, para que a Caderode desenvolva seus mobiliários.

A entrega do mobiliário passa por muitos desafios, visto que a personalização geralmente está atrelada a perda de produtividade, o uso de vários materiais, a mais maquinários ou mais investimento, um mix mais amplo de produtos, necessidade de capital de giro e outros. Enfim, trabalhar todos esses desafios e alcançar a promessa de valor, traz vantagem competitiva e uma posição única para a Caderode. Mas como fazer? Entre os pontos de destaque, a Caderode tem as relações de confiança. Isso porque seguramente em meio a muita criatividade, isso faz parte do que valorizamos e nos aproveitamos muito bem: construir relações de confiança.

No empreendedorismo, na psicologia e na administração, existe a máxima cunhada pelo brilhante escritor e palestrante americano Jim Rohn, que afirma o seguinte: nós somos a média das cinco pessoas que mais passamos o tempo.

Será que isso serve para as parcerias? Acreditamos que sim. Muito do que criamos ou oferecemos surge dessas trocas, já que somos seres influenciáveis e, por consequência, empresas influenciáveis também. Então, desenvolvimento de fornecedores e parceiros sempre foram pontos chave para nosso negócio.

Desse modo, nossa parceria com Biesse, por exemplo, nos levou a um novo patamar como negócio. A viagem para conhecer a fábrica da Biesse e a troca promovida sobre o mercado em si, foi o ponto de partida para crescer sem deixar de lado a essência da exclusividade e autenticidade. Desde lá, percebemos que não se tratava somente de tecnologia, mas sim de visão de mundo e experiência para saber até onde podíamos chegar.

Saber que as provocações viriam acompanhadas de todo o apoio para implementarisso,foiconfortador. Em 2001, por exemplo, quando adquiri- mos a primeira máquina Biesse, não tínhamos eficiência nos equipamentos, até porque em muitos deles, as regu- lagens eram manuais e os setups eram demorados. Com a primeira CNC, pudemos dar um salto grande, pois as informações começaram a chegar via sistema e as regulagens eram automatizadas. Uma transformação em qualidade, uniformidade e ganho de produção.

Na sequência, com o desafio de produtos mais personalizados, a tecnologia avançada para operar como também certa dinâmica para produções de volume, exigiu uma produção individualizada, mas em escala, que parte de um setor de engenharia bem alinhado e familiarizado a um software de gestão que possibilite uma integração mais rápida entre o desenho e sua construção.

Isso tudo ligado também à tecnologia fabril, no qual os benefícios são ainda mais visíveis, pois elimina muitos retrabalhos que até então eram feitos manualmente. Uma biblioteca de produtos parametrizados com o software adequado permite uma informação instantânea, com velocidade e integração aos equipamentos.

Tem sido fundamental investir em tecnologia porque precisamos ser mais rápidosparamanternossapromessa de valor. Em mobiliário para escritório normalmente o prazo de entrega já é importante. Fazer isso mais personalizado, exige um processo ainda mais ajustado. Aliamos parque fabril com tecnologia de ponta, sistema de informações e pessoas preparadas, o que nos permite um planejamento acertado, também comprometido com um excelente custo-benefício.

Com tudo isso sob controle, pudemos inovar e criar nossos próprios showrooms, oferecer novos materiais, assumir mais clientes ao mesmo tempo e ainda criar o hub, que é algo de extrema valia para o cliente já que traz players especialistas em suas áreas, entregando assim uma solução ainda mais completa.

Para os “loucos por máquinas e produção”, confira nossa linha do tempo com as máquinas Biesse:

Ergho 2 - 1999
Rover 24 - 22/02/2002 (atualmente Rover A 16)
Millennium 3 - 21/12/2004
Single 89N - 05/10/2005
Speedy 90 - 05/10/2005
Stream B1 S3 - 25/08/2006 (atualmente Stream C)
Skipper 100 - 16/08/2006
Rover C 9.65 TP - 01/09/2008 (atualmente Rover C)
Rover G 714 - 28/09/2011 (atualmente Rover A 12/15/18)
Skill 300 K3 - 30/06/2011
Stream SB2 9.5 - 28/11/2011 (atualmente Stream C)
GPK1 WRT - 28/11/2011 Skipper 130 - 28/10/2011
WNTR 730 TP - 07/11/2011 (atualmente Selco WN 7)
Skipper 100 - 12/12/2012
WNT 610 TP - 24/06/2013 (atualmente Selco WN 6)

Go to top of page